A função do sangue

A FUNÇÃO DO SANGUETodas as células do nosso organismo têm necessidade, para manter-se em vida e desempenhar as suas funções, de receber oxigênio e materiais nutritivos. A tarefa de transportar a elas esses elementos cabe ao sangue, o qual, por sua vez, recebe das células as substâncias de rejeição. Para realizar esse refornecimento, o sangue tem necessidade de “circular” continuamente: os canais dentro dos quais o sangue circula são os vasos sangüíneos, enquanto o coração é a bomba que dá ao sangue o seu impulso para circulação. Coração e vasos constituem, no seu conjunto, o aparelho circulatório.
 
Tum, Tum, Tum, bate coração…” O coração bate mais forte quando a gente pula corda, joga futebol, brinca de pega-pega ou corre por aí. Por quê? Quando nos movimentamos rapidamente, gastamos mais energia. Então o sangue tem que circular depressinha, porque tem muita coisa para fazer:
 
• alimentar cada célula
• levar embora resíduos que a célula expele (aquilo que ela não aproveita do alimento)
• trazer ar novo para os pulmões
• expulsar o ar usado.
 
Ufa! O coração bate mais rápido, porque ele é que faz o sangue circular. Assim como os carros circulam pelas ruas, o sangue circula pelo nosso corpo. As avenidas percorridas pelo sangue se chamam veias e artérias. Pelas veias, o sangue chega ao coração. As artérias levam-no embora.
 
O sangue é constituído por glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.
 
O sistema circulatório é encarregado de transportar, por meio do sangue, substâncias necessárias para a vida das células.
 
Abastece as células de nutrientes e oxigênio, leva os hormônios das glândulas endócrinas até os órgãos onde elas atuam, e retira os resíduos metabólicos (bióxido de carbono etc.) e outras substâncias que as células eliminam. Atua também no equilíbrio da temperatura.
 
O sistema circulatório é formado por:
 
• Uma bomba que impulsiona o sangue através do organismo: o coração.

• Um sistema de vasos que inclui: artérias, arteríolas, veias, vênulas e capilares.

• O sangue.
 
O coração ocupa uma posição central na cavidade torácica, e tem o tamanho equivalente a uma mão fechada.
 
Ele se divide em duas metades, direita e esquerda, por uma membrana. Cada lado tem duas cavidades: uma aurícula (cavidade receptora) e um ventrículo (cavidade de descarga). Estas duas cavidades se comunicam através de um orifício auriculoventricular, e cada uma é dotada de uma válvula.
 
O coração é um órgão de natureza muscular que se contrai…
 
O sangue
 
Os glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas são como as peças de um carro. Cada um tem uma função definida. Os glóbulos vermelhos levam oxigênio. Os brancos combatem infecções, ou seja, vírus e bactérias que atacam o corpo e nos deixam doentes. E as plaquetas ficam responsáveis por parar os sangramentos, como quando alguém faz um corte na mão _ ou seja, a plaqueta ajuda na coagulação do sangue. Os três estão misturados numa substância líquida chamada plasma. Um homem tem em média 5 milhões de glóbulos vermelhos por milímetro cúbico de sangue. Em outras palavras: o glóbulo é um negócio muito, muito pequeno.
 
O sangue não anda só por avenidas. Existem também as ruas, que são as vênulas e as arteríolas _ veias e artérias menores. E ainda há ruazinhas chamadas de vasos capilares. Tudo isso porque o sangue tem que chegar a cada pequeno quarteirão do nosso corpo, na mais remota periferia.
 
Olhe para sua mão: tem um monte de veias e artérias debaixo da pele. É assim no seu corpo inteiro. Por isso, quando você leva um corte _ não importa onde seja _ sempre sai sangue.
 
Tudo bem, o sangue está por todo o corpo. Mas quanto sangue, exatamente?
Depende do tamanho da pessoa. Um adulto tem cinco litros, em média.
 
Características dos Vasos
As artérias: Sua função é transportar sangue oxigenado sob uma pressão elevada aos tecidos, por esta razão as artérias têm paredes vasculares fortes e o sangue flui rapidamente nelas.
 
As artérias são tubos expansíveis que têm três capas:
 
Interna ou íntima: formada por tecido endotelial.Média: composta principalmente por fibras elásticas.
 
Externa ou adventícia: composta principalmente por tecido fibroso. Pela presença do tecido elástico as artérias respondem de forma passiva à pressão do sangue contido.O tecido elástico perde a flexibilidade com a velhice e então as artérias tendem a encolher-se, tornando-se tortas e endurecidas, o que faz com que a pressão se modifique.As arteríolas: São os últimos galhos do sistema arteriolar.
 
Sua estrutura é similar às artérias, sendo a capa média principalmente muscular, pelo que se espera que haja mudanças ativas e não passivas em seu calibre. Portanto a quantidade de sangue que chega à camada capilar pode aumentar ou diminuir em resposta às necessidades dos tecidos e, às vezes, em resposta à atividade emocional.
 
Por exemplo: a palidez provocada pelo medo, à frieza das mãos devida à apreensão ou o rubor facial ante a vergonha.
 
Os capilares: Os capilares são compostos de uma só capa: o endotélio. Em média, não medem mais do que 1 mm de comprimento e servem de conexão entre arteríolas e vênulas. A função dos capilares é intercambiar líquidos, nutrientes, eletrólitos, hormônios e outras substâncias entre o sangue e o líquido intersticial ou tissular. Para esta função as paredes capilares são muito finas e permeáveis às moléculas pequenas.
 
As vênulas e veias: As vênulas recolhem o sangue dos capilares. Estas se unem para formar veias. Possuem três capas como as artérias, porém mais finas, especialmente a capa média.
 
A pressão nelas é mais baixa em comparação com as artérias. As veias atuam como condutoras para o transporte do sangue dos tecidos até o coração, mas, de forma igualmente importante, servem como reserva fundamental do sangue. As veias têm um calibre muito maior do que as artérias, sendo seu fluxo muito mais lento. Estas devolvem ao coração o sangue contra a gravidade e, por isso, têm válvulas que fomentam o fluxo de retorno venoso ao coração.
 
A congestão venosa que se sente nos pés quentes e cansados ao fim de um dia movimentado diminui colocando-se os pés em posição mais alta do que o tronco.
 
Pesquisas: Segundo pesquisas realizadas na Universidade de Tókio, o Infravermelho longo auxilia no estimulo da circulação sanguínea, aumentando a alcalinização dos fluidos de corpo pela emissão de CO2 nos vasos sanguíneos; (80% das doenças são provenientes de má circulação sanguínea – (Universidade de Tókio).
 
Fonte: Médicos-online.com